“Menos jornalistas significa menos liberdade de imprensa”.

Liberdade de imprensa diminui com “proletarização e subproletarização” do sector

““Isto não vem dar uma estocada final no jornalismo mas vem dar uma estocada forte na possibilidade de um jornalismo em sentido pleno”, disse José Azeredo Lopes aos jornalistas no final de uma audição dos conselheiros da ERC no Parlamento, em sede de Comissão de Ética.

(…)
A “relativa concentração de meios” em Portugal, que pode até trazer sinais “interessantes”, acaba contudo por se reduzir numa “redução de efectivos” em prol da mobilidade jornalística que “pode ser condicionadora” da prática da profissão.

(…)
A junção destes factores origina a “impossibilidade” dos órgãos de comunicação de financiarem dimensões do seu âmbito que eram normais em tempos, “como o jornalismo de investigação”, e implica ainda a “necessária”, reconhece Azeredo Lopes, “imposição de condições salariais ou de outra natureza” que acabam por “empurrar” o “jornalismo em termos sociais e económicos” para a subproletarização.”

Declarações do Presidente da ERC no Público.pt.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: